- Publicidade -

More

    Steve Jobs prometeu destruir Android, do Google

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Segundo biógrafo, criador da Apple declarou ‘guerra termonuclear’ ao rival

    Steve Jobs em Londres em junho de 2004

    Steve Jobs em Londres em junho de 2004 (Matt Dunham/Files/Reuters)

    O Android realmente incomodou Steve Jobs. O ex-CEO da Apple, morto no último dia 5, afirmou que gostaria de destruir o sistema operacional do Google e que investiria até o último suspiro na missão. A declaração foi dada a Walter Isaacson, autor da biografia oficial do executivo, lançada nesta segunda-feira. “Eu vou destruir o Android porque ele é fruto de um grande roubo. Estou disposto a entrar nessa guerra termonuclear”, disse Jobs.

     

    net_684x82

     

    Divulgação

    Divulgação

    Steve Jobs (Companhia das Letras; tradução de Denise Bottmann, Pedro Maia Soares e Berilo Vargas; 624 páginas;

    A briga é antiga. Em janeiro de 2007, a Apple lançou o iPhone, dez meses antes do Android. As estratégias eram diferentes. A companhia de Jobs oferecia um aparelho atrelado a um sistema operacional. O gigante de buscas, um sistema operacional para ser adotado por qualquer fabricante, como, de fato, fizeram Samsung, Motorola e outras. A tática do Google fez com que seu sistemultrapassasse o rival e assumisse a dianteira do mercado.

    Ocorre que Eric Schmidt, CEO do Google à época, fazia parte do conselho diretor da Apple. Com o lançamento do Android, as empresas, que antes mantinham uma convivência pacífica, se tornaram rivais. Em 2009, Schmidt renunciou ao cargo na Apple.

    A gota d’água para Jobs, contudo, foi o lançamento do celular Nexus One, em janeiro de 2010. O primeiro aparelho assinado pelo Google e fabricado pela HTC enfureceu o CEO da Apple, que não economizou insultos ao se referir ao produto.  Para ele, o smartphone violava patentes da Apple.

    Em março de 2010, Jobs e Schmidt se encontraram em Palo Alto para tratar do assunto. Furioso, Jobs disparou: “Eu não preciso do seu dinheiro. Se você me oferecer US$ 5 bilhões,não irei aceitar sua proposta. Eu só quero que você para de usar minhas ideias no Android.”

     

     

     

     

     

     

     

    com Veja 

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Evento com Leandro Karnal em Angola Tem Procura de Ingressos Recorde

    A febre pelo conhecimento e desenvolvimento pessoal dispertou muito interesse dos angolanos> ! O evento CONNECT, que traz o renomado historiador, escritor e professor...

    Pedro Gonçalves chega à marca dos 50 jogos com Palancas Negras

    Por: Helder Lourenço O seleccionador Pedro Gonçalves atingiu a marca dos 50 jogos como timoneiro da selecção nacional de Angola e descreve este marco como...

    Sérgio Moikano revela motivos que o levaram a sair do grupo “Deixaram-me no Zango 8 mil, saí de lá de candongueiro às 3h, só...

    Durante uma entrevista feita, recentemente, no programa 'A Tarde é Nossa', da Tv Zimbo, o kudurista angolano Sérgio Moikano revelou verdadeiramente os motivos que...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto