Inicio Especiais Coronavírus União Europeia reforça combate à COVID-19 em Angola com material de biossegurança

União Europeia reforça combate à COVID-19 em Angola com material de biossegurança

A doação orçada em 378.179 euros resulta do programa Caminho Conjunto Angola e União Europeia em Apoio ao Ordenador Nacional do Fundo Europeu, é constituída por quatro mil testes rápidos de Covid-19, 300 mil máscaras, tipo II cirúrgicas, 30 mil máscaras tipo II R, 44 mil máscaras KN95, 50 mil toucas descartáveis, 100 mil protectores descartáveis para sapatos, oito mil luvas descartáveis em vinil, sem pó; 475 fatos de protecção de nível I, 475 fatos de protecção de nível III, 950 óculos de protecção, 15 mil viseiras.

A entrega do material ficou à cargo do Ministro da Economia e do Planeamento, Sérgio dos Santos , na qualidade de Ordenador Nacional do Fundo Europeu para Desenvolvimento, e da Embaixadora e Chefe da Delegação da União Europeia, Jeannette Seppen .

A actividade de entrega de donativos decorreu esta manhã de terça-feira, 04, nas instalações da Central de Compras e Aprovisionamento de Medicamentos e Meios Médicos de Angola (CECOMA), e contou com a presença da Ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta , a quem coube a recepção dos meios.

Intervindo no acto, Sílvia Lutucuta considerou a doação bastante oportuna, uma vez que esta vai permitir uma abordagem preventiva à pandemia da COVID-19, um desafio que segundo a responsável “se coloca em breve no processo da campanha nacional de vacinação” que arranca em breve em todo o país, e para a qual os meios de biossegurança são necessários, finalizou.

Da parte da União Europeia, Jeannette Seppen frisou que esta acção se enquadra no pacote de medidas de alívio com as quais a sua organização está a apoiar o país no combate à COVID-19. “Estamos a mobilizar todos os recursos para mitigar os efeitos negativos da pandemia, e, para a União Europeia, Angola não fica de lado”, assegurou a representante europeia em Angola.

Por seu turno, Sérgio dos Santos , reconheceu o gesto solidário da União Europeia, que considerou ser um passo crucial que vem juntar-se aos esforços do Executivo angolano para minimizar reforçar o sistema de prevenção contra a Covid-19.
“Vamos continuar a trabalhar intensamente para que entre outros objectivos, dentro da nossa relação de cooperação bilateral, possamos colocar bem alto as nossas metas em termos de saúde pública”, enfatizou.

Noticia realacionada

Leia tambem