- Publicidade -

More

    WhatsApp volta a testar recurso para apagar mensagens enviadas

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Eis que estamos cada vez mais próximos de receber uma funcionalidade para o WhatsApp que já é vista no Telegram, WeChat e Viber: o “apagar para todos”. A informação surgiu no perfil do Twitter WABetaInfo.

    Segundo informações divulgadas, essa função dará ao usuário a possibilidade de apagar uma mensagem enviada antes mesmo que o destinatário tenha a chance de ler o seu conteúdo. O recurso será disponibilizado tanto na versão do aplicativo para Android quanto no iOS, e nesse período de teste o servidor está realmente funcionando e apagando os textos escritos.

    Um detalhe importante – e que você pode conferir na sequência – é que essa função também apaga a mensagem na área de notificação, confirmando que o destinatário realmente não terá um recurso para visualizar o que foi enviado uma vez que essa decisão é tomada.

    Vale lembrar que algumas pessoas chegaram a imaginar que tal funcionalidade seria liberada oficialmente para todos ainda em junho, mas parece que só agora os responsáveis pelo aplicativo estão se preparando para lançá-la. Aliás, ainda não há uma data definida para que isso aconteça, então o jeito é esperar um pouco mais.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Dom Caetano aborda dissabores com Carina Santos: “Se a cópia não convence, a música se esquece”

    Dom Caetano, com sua sólida argumentação, detalhou os dissabores que enfrentou com a artista Carina Santos devido à reprodução da música intitulada “Sou angolano”,...

    Banco BCS lança o seu primeiro fundo de investimento

    O Banco BCS, arrancou ontem com a subscrição de um fundo fechado especial de investimento em valores mobiliários, no valor global de 5.000.000.000 Kz. Destinado...

    Angola ocupa 4.ª posição no Ranking Africano de Futsal

    Por Helder Lourenço Após a recente realização do CAN`2024, em Rabat, Marrocos, Angola se destaca ao conquistar a quarta posição no ranking da Confederação Africana...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto