- Publicidade -

More

    As meias-finais de um imprevisível mundial

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Quando o Mundial de Futebol da FIFA Qatar2022 arrancou, no passado dia 20 de Novembro de 2022, poucos especialistas, quase nenhum adepto nem guru previu esse cenário.

    Com inúmeras selecções muito mais cotadas, recheadas de talentos, uns emergentes e outros consagrados, era improvável que ao dia de hoje, 13 de Dezembro, tivéssemos na meia-final um Argentina – Croácia e um França – Marrocos.

    Não se está a retirar o mérito as equipas que chegadas, principalmente à Croácia e Marrocos, simplesmente era improvável. Mas é aí mesmo que reside a beleza do futebol… não há logica, a bola é redonda e durante os noventa minutos tudo pode acontecer.

    Alias, este Mundial de Futebol já pode ser considerado o torneio das surpresas. Os argentinos, comandados por Leonel Messi, começaram mal, perdendo para a Arábia Saudita na jornada inicial. Contudo, ao longo da competição, redimiram-se vencendo o México e a Polónia, por duas bolas a zero, respectivamente.

    Depois seguiu-se um jogo tranquilo contra a Austrália nos oitavos de final (2-1) e uma vitória sofrida aos penalties diante dos Países Baixos (2-2 após prolongamento e 2-4 nos penalties).

    Agora, o desafio de “Los Hermanos” chama-se Croácia.

    Os Blazers chocaram o mundo do futebol ao derrotar o Brasil nos penaltis (depois de um empate em 1 a 1 em 120 minutos). Os croatas vêm de uma campanha intermitente: Empate inicial a zero diante de Marrocos, vitória por 4-1 diante do Canadá (mas sem convencer) e depois, novo empate a zero, diante da Bélgica. Uma fase sem grande história nem glória, e que não perspectivava grande resultado. Contudo, para o seu treinador, Zlatco Dalic, “Esta é uma vitória do povo croata”, após a vitória sobre o Brasil. “Uma grande partida. Eliminamos os principais favoritos. Esta é a Croácia – orgulho, coragem, fé e patriotismo.”

    Para o jogo contra a Argentina. Os croatas vão continuar a apostar na mestria do veterano Luka Modric e esperar por outra noite de sonho do seu guarda-redes, Dominic Livakovic.

    Para Lionel Scaloni “Essa é a nossa identidade – lutamos por cada bola e tentamos ser fortes. Foi o que perguntamos aos nossos jogadores antes da partida e isso realmente nos tranquilizou – foi o que vimos em campo”, rematou.

    A segunda meia-final abrirá novos caminhos para o futebol africano, com o Marrocos a tornar-se no primeira selecção a participar desta fase do torneio mundial. O adversário será a França, no Al Bayt Stadium, na noite de quarta-feira, 14 de dezembro.

    A equipa magrebina conquistou a vaga para a meia-final por mérito próprio, fruto de uma grande campanha e de reconhecida competência, depois de uma dura vitória por 1 a 0 sobre Portugal nos quartos-de-final, com Youssef En Nesyri marcando o único golo da partida, poucos minutos antes do intervalo.

    Enfrentamos uma grande selecção de Portugal. Estamos a aproveitar tudo o que temos, ainda temos jogadores lesionados. Eu disse aos rapazes antes da partida que tínhamos que escrever a história de África. Estou muito, muito feliz”, disse o técnico dos Leões do Atlas, Walid Regragui.

    África está de volta ao mapa do futebol. Nós tínhamos a mentalidade. Sabíamos que poderíamos fazer história. Tínhamos a atitude certa para o nosso povo, para nós, para África.

    A França, por sua vez, é a selecção que mais consenso reúne para chegar a final… com o leque de estrelas que tem e a consistência do futebol que tem demonstrado, é uma séria candidata a final e os comandados de Didier Deschamps não vão querer perder a oportunidade de jogarem a segunda final consecutiva de um Mundial.

    A equipa azul conquistou uma vitória por 2 a 1 sobre a antiga rival Inglaterra nos quartos-de-final, com golos de Aurelien Tchouameni e Olivier Giroud – tendo ainda beneficiado de um pênalti perdido por Harry Kane.

    Antoine Griezman esclarece que: “O nosso técnico acredita que somos um grupo, uma equipa”, “Cabe a nós ter essa mentalidade dentro e fora de campo. Estamos no caminho certo. Somos um grupo que vive bem juntos. Vejo isso nos treinos também. Todos dão 100 por cento e temos a configuração perfeita para nos levar o mais longe possível.

    O desafio francês agora é Marrocos, uma equipa que em 5 partidas não perdeu qualquer partida, sofreu apenas um golo, por sinal, foi um auto-golo.

    O segredo marroquino tem estado no espírito de conjunto, de entreajuda, principalmente na defesa, com a formação de dois blocos compactos, fortes fisicamente e sempre bem dispostos para um contra-ataque.

    As emoções das meias-finais do Mundial de Futebol Qatar2022 estão na DStv, no Máximo3, agora a partir do pacote DStv Família.

    Para mais informações, visite: www.dstvafrica.com/pt ou descarregue o aplicativo MyDStv e tenha a sua TV na mão, a qualquer hora, em qualquer lugar.

    Detalhes de transmissão:

    Terça-feira, 13 de Dezembro

    20:00: Argentina – Croácia – SuperSport Máximo3

    Quarta-feira, 14 de Dezembro

    20:00: França – Marrocos – SuperSport Máximo3

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Micklate, a grande vencedora do 40º Elite Model Look World Final

    Depois de 5 dias de avaliação intensa para a 40ª edição do mais prestigiado concurso internacional de modelos, em Praga, MICKLATE MACOBOLA triunfou, destacou-se...

    NOSSA Seguros é a primeira seguradora a receber o selo Feito em Angola

    A NOSSA Seguros tem a honra de ser a primeira seguradora a receber o selo "Feito em Angola", uma certificação que reconhece o compromisso...

    BAI apresenta soluções de financiamento às Pequenas e Médias Empresas

    O BAI – Banco Angolano de Investimentos S.A., em parceria com a Associação Industrial de Angola (AIA), realiza em todo o país, durante o...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto