- Publicidade -

More

    Atletas de MMA sentem-se injustiçados pelo Ministério da Juventude e Desportos: “As medalhas que nós carregamos não nos matam a fome”

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

    Por: Helder Lourenço 

    Os atletas da selecção Nacional de Artes Marciais Mistas, que participaram no Mundial no mês de Fevereiro, em Belgrado, Sérvia, sentem-se injustiçados pelo Ministério da Juventude e Desportos por falta de apoios e dos pagamentos dos prémios de participação no Campeonato Africano e do Mundial.

    Em entrevista cedida ao PLATINALINE, nesta Quarta-feira, 10 de Maio, os atletas, que conquistaram uma medalha de prata e outra de bronze em Belgrado, asseguraram que até ao momento ainda não foram recebidos pelo organismo que rege o desporto em Angola. “É muito difícil quando os sonhos morrem por falta de apoio da bandeira que nós levantamos”. 

    Entretanto, os “campeões” aguardam pelo pagamento dos prémios e o cumprimento da promessa feita pelo Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, em recebê-los após participação no Campeonato do mundo.

    “A situação é complicada e entristece-nos, como pessoas e como artistas marciais (…), atleta que representa um país a viver em condições precárias, isso entristece. É muito difícil quando os sonhos morrem por falta de apoio da bandeira que nós levantámos. Temos muito bom material humano e somos capazes de estar entre os melhores do mundo, particularmente sou o melhor, 6.ª melhor lutador do mundo na minha categoria e primeiro de África, e como eu há muito aqui em Angola”, disse Mário Silva.

    Por sua vez, o vice-campeão do Mundial de MMA na categoria dos 120 kg, Helder Manuel, mostrou-se preocupado e desiludido com o MINJUD, tendo em conta a aproximação do Campeonato Africano de Artes Marciais Mistas previsto para o mês de Agosto, a realizar-se no Arena do Kilamba, em Luanda.

    “ Aproximar-se já dois campeonatos muito importantes, que é o Africano, e em Novembro o mundial. Infelizmente as medalhas que nós carregamos não nos matam a fome, e estamos a nos sentir indignados e injustiçados porque até hoje não se fala nada das nossas premiações. Nós gostamos de representar o nosso país, mas chega um momento que dá vontade de desistir”, confessou.

    Desmotivados com a situação, os dois campeões africanos, que deram voz em nome dos demais atletas, clamam ao Ministério da Juventude e Desportos e do Presidente da República para a resolução do problema.

    “O que na verdade nós queremos, que o Ministério da Juventude e Desportos faça, é que nos apoie. Dizem que a Juventude é a força motriz de um país, nós somos a Juventude. O Presidente da República naquela altura que nos recebeu quando viemos do campeonato Africano, avisamos que vamos ao Mundial e ele disse que voltem do Mundial com pelo menos uma medalha e nós conversaremos com vocês e estaremos dispostos a atender o vosso pedido”, revelou.

    De recordar que Angola ocupou a 13ª posição da tabela de classificação geral no Campeonato do Mundo de Artes Marciais Mistas, disputado de 14 a 18 do mês de Fevereiro, em Belgrado, Sérvia, ao conquistar uma medalha de prata e outra de bronze.

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Gilmário Vemba dá voz à “Mr. Anti-sistema” na franquia Homem-Aranha 

    Por: Sérgio Flávio O humorista angolano Gilmário Vemba faz parte da lista de personalidades que darão voz ao filme “Homem-Aranha através do aranhaverso”, com estreia...

    Meninos da Casa do Gaiato de Benguela enchem de alegria espaço ZAP na FIB

    No último dia da Feira Internacional de Benguela (FIB), no passado sábado, dezenas de meninos da Casa do Gaiato de Benguela trouxeram energia, alegria...

    Danilo Castro esclarece que não é homossexual e explica motivos de manter seu relacionamento em sigilo

    Por: Arieth Silva O Influenciador Digital Danilo Castro esclareceu que não é homossexual, após ter sido questionado se é “Gay”, durante uma live com Euclides...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto