- Publicidade -
Início* PapelTesouraMas que genero de igualdade, Associações e mulheres clamam?

Mas que genero de igualdade, Associações e mulheres clamam?

- Publicidade -

[Nos], homens angolanos transportávamos os nossos soberanos numa tipoia, à mesma, abastecíamos com as garras da natureza, com amor e o orgulho de dizer ’’o mono i mukua ngola kate lufuá‘‘, hoje, os Homens desenvolvem o globo e o abastecem com o seu próprio sangue, para garantir o bom ritmo, rumo à eliminação da esfera terrestre e exterminando assim os organismos vivos e animados e a sua espécie – Homem, o quebra-cabeças irresolúvel!

Luzes apagadas – sala escura – iluminação central – público ansioso – preâmbulo feito, consequentemente cristal fendido por contestar o ’’valor‘‘ da mão da obra feminina no mundo.

Ele, ao criar o céu e a terra, e tudo que neles contém, após a subida do vapor que regava toda a face da terra, e do seu pó, o Senhor soprou em seus narizes o fôlego da vida, e finalmente, fomos feito alma vivente. Surgiu então o homem, e Ele disse que não é bom que este esteja só, assim decidiu fazer uma companheira adjutora, formada da costela retirada ao homem. E, não se entende adjutora – escrava nem inferior à seu mestre, mas sim, e se vermos à realidade, setenta porcento do êxito de um homem provém das diretrizes duma (verdadeira) mulher, e várias chefias vencem causas, sobretudo, por esforço de seus assessores.

Associações, aderem campanhas de direitos da mulher, como se estivessem a apoiar à marcha pela sobrevivência feminina, direitos da criança, direito a vida… Espanta tal interesse, compreende-se e desrespeita-se abusadamente à aliança d’Ele connosco, resultando na situação actual da terra.

A mulher é uma pessoa comum, com suas caractéristicas únicas, não é sinonimo de fragilidade, mas sim de amor. Sendo um ser comum tem (quase) as mesmas prioridades. Elas apresentam (no meu ver), cinco elementos chave, igualdade, beleza, liberdade, educação & trabalho, esquecendo-se da saúde e mesmo sendo, seus objectivos são indispensáveis e básicos, e é um direito e obrigação para todos, mas as dames ainda acham ser uma batalha a vencer – com todo respeito.

Cumprir preceitos morais para com o proxímo não só é uma obrigação ética, como também é uma Lei Bíblica – ame seu proxímo como a tí mesmo, então abaixamos à descriminação em atitudes e palavras!

Igualdade – Mas que genero de igualdade, associações e mulheres clamam? Partilhar não! Alcançar e ocupar o mesmo posto de trabalho a que homens desenpenham? Darem votos à suas vozes? Dar poder à especie feminina, ou outro…? Parabéns e palmas, se à isto chamais de igualdade.

Não, o Mundo está! Familias destroem-se, meninas cada vez mais (muito) cedo perdem a sua virgindade (para não falar da dignidade feminina que se ainda há no mundo/angola, é bem reduzido, 8%), senhoras são vistas como tesouraria e concorrem com proprias filhas, quem mais ‘cliente’ conseguirá… Assim é os direitos da mulher? – Acho que não! Ignorantes, até parece! Seus combatentes detêm o olhar na corrente da poeira, e evitam (acredito) alertar suas pupilas do caminho « limpo » à que seguem.

Voltem mães & manas, aos vossos lugares, avancem sim, trabalhem sim, mas não esqueçam do seu lugar em casa, na família, não esqueçam seus filhos e Esposos, que pela vossa ausência, procuram, acham e fazem o que jamais poderiam realizar. O Mundo/Angola, anda como está, e estará pior ! Por vocês, igualmente estarem a procura e a desafiar o impossível – aquilo que Ele disse, jamais será afrontado por nós.

Analise de modo positivo ou como convir, mas pense na sua filha,

irmã, sobrinhas, primas, amigas, vizinhas, mãe…

 

Um só povo, uma só nação – angolanidade.

Antunes MUAQUESSE 

- Publicidade -spot_img
Mais recentes
Artigos relacionados
- Publicidade -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments