Palácio de Ferro acolhe 1ª edição do Mississipi Jazz Festival

0
105
Acontece, nos dias 3, 4 e 5 de Setembro, a maior manifestação de música “Jazz Gospel”, que será marcada com exposição, feira, workshops e concertos musicais com uma diversidade de ritmos, desde: Jazz, Blues e Rap ao World Music.
Em entrevista ao PLATINALINE, o coordenador do projecto, Rui Last-Man, fez saber que o projecto, que visa fomentar a música gospel como forma de manifestação artística e cultural, terá a participação de Dodó Miranda, Jeff Brown, Esperança Miranda, Nadia Mayembe, Beliano, Trio Mississipi, Glória da Lú e muitos outros.
“Com o Mississipi Jazz gospel, nós queremos mostrar que a música gospel faz parte da cultura angolana, e que não é um gênero à parte como muitas das vezes é entendido”
Sobre o termo “Negro Espiritual”, Last-Man fez saber que o conceito surgiu dos campos de trabalho, quando os escravos cantavam as suas músicas em forma de  lamentações.
“Mississipi é o nome de uma cidade dos Estados Unidos, que albergou muitos escravos em campos de trabalho, e destes campos nascia àquilo que era chamada de ‘Música Negra Espiritual’, ou seja, as lamentações que os escravos cantavam enquanto trabalhavam, quando estas lamentações saem dos campos para os bares, por influência de outros ritmos, surge então o Jazz,” explicou.
Por: Ladiana Wemana
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments