Por: Sued de Oliveira

“Big Bang” ou “Deambulações à Procura da Verdade Oculta na Origem”, éo título da exposição individual do artista Fernando Vinha, que será apresentada amanhã, 05 de Maio, no espaço Luanda Arte.

O trabalho foi desenvolvido no seguimento de uma residência artística de três meses, o que resultou na apresentação de um conjunto superior a 15 obras de arte específicas ao espaço – entre técnicas mistas, transferências, análises críticas e esculturas.

A última amostra a solo do artista foi feita em 1999, no Centro Cultural Português (agora Instituto Camões), em Luanda, com técnicas mistas e esculturas em ferro e com uma exposição intitulada “O HOMEM E O UNIVERSO”. “Esta reduzida intervenção no espaço artístico, durante um período tão longo, deveu-se à falta de meios, de um lugar para trabalhar e, sobretudo, ao facto de me ter dedicado, em exclusivo, ao ensino na área das Artes Visuais. Nas técnicas mistas e nas análises críticas sobre contraplacado foram utilizados diversos materiais, nomeadamente: pau de carvão, pastel seco, grafite, lápis de cor, pontos de feltro (marcadores). As obras podem ser divididas em duas grandes correntes artísticas: neo-realismo e abstraccionismo”, disse o autor da exposição.