- Publicidade -

More

    Entrevista Exclusiva Don Kikas

    em

    |

    Visualizações

    and

    comentarios

     

    A amizade verdadeira é o ponto mais importante de todas as relações  

    Don Kikas (Emílio Costa) nasceu em Angola, na cidade do Sumbe, província do Kwanza-Sul. Ainda nos primeiros meses da sua infância, emigra para o Brasil com os seus pais onde começa a ganhar o gosto pela música e o sonho de um dia vir a ser um artista. Aos 8 anos de idade, já em Angola, compôs a sua primeira canção com a ajuda da mãe. Participava em alguns concursos para cantores infantis, e as vitórias consecutivas serviam de incentivo para continuar a cantar, a compor e a sonhar.

    em 1997 é lançado o seu segundo álbum “Pura Sedução”, no qual, para além da Kizomba, procurou mostrar que o Semba, considerado na altura música para os “mais velhos” podia ser consumido e preservado pelos jovens. Com esse disco abriu portas em vários novos mercados e arrecadou alguns galardões, com destaque para o seu primeiro “Disco de Prata” e o prémio de “Música do Ano” para o tema “Esperança Moribunda”, atribuído pela Rádio Nacional de Angola.

    Em 1999, grava em Lisboa, Paris e Boston o álbum “Xeque-Mate”, que arrecadou no ano 2000 os galardões de “Disco de Ouro” por mais de 20.000 cópias vendidas; “Disco do Ano”, “Voz do Ano” e “Melhor Kizomba do Ano” para o tema “Na Lama do Amor”, atribuídos pelos prémios Rádio Luanda. Foi ainda convidado pelo artista brasileiro Martinho da Vila para uma parceria musical que originou uma digressão pelo Brasil, depois seguiram-se convites para digressões pela Europa, EUA, Macau, Moçambique, Cabo-Verde, etc.

    Já em 2005, numa nova fase da sua carreira, Don Kikas junta alguns dos melhores músicos do mercado para gravar o álbum “Viagem”, editado em 2006 pela sua própria editora AMG (Angola Music Group). Um álbum duplo, que viaja entre as sonoridades modernas e dançantes como a kizomba e o zouk (CD1), passando pelas tradições do Semba, da kazukuta e do kilapanga (CD2). Mais uma vez, um encontro com dezenas de músicos e amigos de várias origens para fazer um disco com a alma em Angola. Na sua carreira, Don Kikas tem pisado palcos por todo o mundo, tem feito parcerias musicais com vários artistas de renome nacional e internacional, compõe para si e para muitos outros. por esses motivos ele é com exclusividade o entrevistado desta semana na Platina Line.

     

     

     

     

    RAIO X

     

    Fui registrado como Emilio Camilo da Costa

    Nascimento: 04 D e janeiro 
    Na TV assisto: Telejornais, canais de musica, canal de historia , filmes

    Não assisto na TV: NOVELAS

    Nas horas livres: Praia, estar com amigos, Musica.

    No cinema: Filmes de Suspense, Policiais, musicais.

    Música: De tudo um pouco 
    Livro: O Alquimista

    Prato predileto: Funge com Feijão de Óleo de palma  e Mufete

    Pior presente: … Tabaco 
    O melhor do guarda-roupa: Smoking 
    Perfume: John Varvatos

    Mulher bonita: Africana com traços orientais 
    Cantor: Stevie Wonder

    Cantora: Aretha Franklin

    Ator: Anthony Hopkins

    Atriz: Halle Berry

    Animal de estimação: Cão

    Escritor: Paulo Coelho 
    Arma de sedução: espontaneidade

    Melhor viagem: Rio de janeiro

    Sinônimo de elegância: inteligência + caráter 
    Melhor notícia: nascimento dos meus filhos

    Inveja: sinal de fraqueza+ incompetência + falta de caráter+ falta de confiança 
    Ira: sentimento desnecessário que faz mover a vingança
    Gula: ter mais olhos que barriga

    Cobiça: desejar o que é do próximo é sinal de incompetência 
    Luxúria: a porta para muitos pecados

    Preguiça: falta de ambição 
    Vaidade: sinal de auto estima quando não é  exagerado

    Mania: cada maluco tem a sua.

    Filosofia de vida: Viver e deixar Viver. Respeitar e preservar o Próximo A amizade verdadeira é o ponto mais importante de todas as relações

    Kuanza Sul: Terra Cheia de boa gente e paisagens bonitas. Sumbe a Capital, cidade onde nasci.

     

     

     

    Profissão:

     

     

    Platina Line: conta-nos um pouco a sua história no mundo da musica?

    Don Kikas: Segundo a minha família, comecei a cantarolar mesmo antes de falar. Aos dois anos de idade já imitava artistas que via na TV.

    Aos oito anos compus a minha primeira canção com ajuda da minha mãe. Aos 12 anos comecei a tocar violão e já tinha varias composições. Comecei a participar em concursos infantis nos quais sempre fui vencedor e dai o sonho  começou a ganhar forma. Aos 17 anos fiquei em segundo lugar nos top dos mais queridos na província da Huila, aos 19 anos já em Portugal recebi o convite de integrar uma banda logo a seguir apareceu o convite para gravar o meu primeiro álbum que foi editado quando tinha 21 anos.

     

    Platina Line: Qual é origem do nome Don kikas?

    Don Kikas: Quando nasci meu irmão mais velho começou do nada a chamar-me de Kikas (ele tinha 2 anos na altura  e esse passou a ser o meu nome de casa. Quando era miúdo criei o meu nome artístico “KID KIKAS”  mas depois deixei de gostar, quando gravei o primeiro Disco, na brincadeira alguém me chamou de Don Kikas e achamos que podia funcionar

    Platina Line: Teve alguma influência familiar o seu gosto pela musica?

    Don Kikas:  Muita pouca, visto que não existem mais músicos na minha família. Mas sempre me apoiaram

    Platina Line:  Como avalias o teu percurso musical desde o inicio até ao momento?

    Don Kikas:  Positivo mas ainda insatisfatório, visto ainda não ter concretizado tudo que almejei  entretanto avalio também com um grande sentimento de gratidão por ter um publico que me continua a dar oportunidade de mostrar a minha criatividade

    Platina Line:  Mudaria alguma coisa na sua trajetória de vida?

    Don Kikas:  Talvez se soubesse há dez anos o que sei hoje …mais isso é sempre assim, entretanto não tenho razão de queixa

    Platina Line:  Achas que existem muitas limitações em Angola que levam os artistas a gravarem com mais frequência os seus álbuns no estrangeiro?

    Don Kikas:  Ainda existem algumas limitações, mas já são muitas  poucas a este nível já é possível gravar um disco inteiro com boa qualidade, existem as condições, mas por uma questão de preferencia há muitos artistas que terminam os discos na Europa.

    Platina Line:  Planeias voltar a morar em Angola?

    Don Kikas: Já estou de Regresso a  Angola desde Janeiro de 2010. Mas continuarei a manter a ponte com Portugal por ser uma boa porta de entrada no mercado Europeu.

    Platina Line:  Como é a tua relação com os fãs?

    Tranquila, na base do respeito e da admiração mutua. Em alguns casos chega a formar-se uma amizade.

    Platina Line:  De que forma harmonizas a tua vida pessoal com a profissional?

    Don Kikas:  Criando o devido espaço, respeito e dedicação por ambas.

    Platina Line:  De todos os artistas com quem já colaboraste qual foi aquele que mais te marcou?

    Don Kikas: Todos deixaram a sua marca mais obviamente os mais velhos são sempre uma maior fonte de aprendizagem como foi caso do Bonga, Martinho da Vila ou Tito Paris

    Platina Line:  Chegou a tremer quando esteve em estúdio com Bonga ou Tito Paris?

    Don Kikas:  Não pelo contrario até porque já eram meus amigos e tudo fluiu com muita maturidade e musicalidade.

    Platina Line:  O que pode ser melhorado para divulgar a musica africana e tornar ele mais mundial?

    Don Kikas: è necessário criar-se melhores estratégias de promoção de divulgação dos artistas Angolanos e não só. Investir melhor os recursos financeiros que hoje em dia já tem sido disponibilizado.

    Platina Line:  Existe um novo álbum carteira?

    Don Kikas: Sim

    Platina Line:  Para quando e já possível avançar detalhes desse novo projeto?

    Don Kikas:  Ainda este ano sem falta.  O disco vai trazer Kizombas, sembas, kilapangas, mas com algumas abordagens inovadoras e alguns convidados especiais que trouxeram o gindungo para por mais lenha na fogueira que já estava bem acesa.

    Platina Line: Tens conhecimento de quantos discos já vendeu somando todos os álbuns lançado até hoje?

    Don Kikas:  Não

    Platina Line:  Existe algum artista/banda  com quem tu gostasses de trabalhar mas ainda não tivesses oportunidade de concretizar tal desejo?

    Don Kikas:  Vários, Lokua Kanza, Stevie Wonder, Ed Motta, Grupo Kituxo, Kassav

    Platina Line: O tema esperança moribunda foi a musica do ano em 1994/1995, como foi processo de composição dessa musica?

    Don Kikas:  Surgiu espontaneamente numa madrugada, inspirada em todas as dificuldades que angola e os angolanos viviam na altura de facto as nossas esperanças andavam moribundas.

    Platina Line: De onde vem a inspiração para escrever músicas sobre o amor e bastante sensuais?

    Don Kikas:  Do dia a dia. Do nosso quotidiano, por mais que muitas vezes não pareça nos vivemos rodeados pelo amor, sensualidade, pela sedução, são elementos instintivos que estão sempre no ar;  e o estranho seria não me inspirar nessas coisas.

     

     

     

    Vida Pessoal:

     

    Platina Line: Um leitor seu fã a partir Argélia enviou a seguinte questão para si. O Don Kikas é casado? Se sim o que mais aprecia na sua parceira?

     

    Don Kikas:  Ainda não sou casado, mais o que mais aprecio na minha parceira para além do sentimento mutuo e o facto de existir cumplicidade necessária para que os vários aspectos da minha profissão não interfiram com a nossa estabilidade privada.

     

    Platina Line: Gosta de sair para dançar? Que casas noturnas costuma frequentar, ou isto não é possível devido a assédios?

     

    Don Kikas:  Sim sempre que possível saio para estar com os amigos, dançar e atualizar-me sobre o anda tocar por ai a tocar. Não tenho nenhuma casa de eleição vou a quase todas.

     

    Platina Line: Por sua vez a Platinada que estuda na Coréia do Sul, está super  curiosa para saber como Don Kikas Faz para manter esse corpo Malhado diz ainda que “é Don Kikas e muito bonito” e por fim interroga Quais os cuidados que você tem para manter a Beleza e charme?

     

    Don Kikas:  Antes de mais obrigado. Faço muito desporto, é um habito que trago desde a infância. Acho que o melhor cuidado que podemos ter conosco é tentarmos ser felizes .

    Platina Line:  O que tem de bom em cartaz hoje? Quais os tipos, estilos de filmes você curte? Além dos filmes, quais os atores/atrizes você dá nota 10?

    Don Kikas:  Sou um cinéfilo assumido tenho uma coleção de centenas de filmes  em casa e estou quase sempre atualizado com o que de melhor passa no cinema. Preferido os filmes de  mementos  é um dos melhores filme que já vi  em cartaz esta  o filme Origem com Leonardo DiCaprio, com um grande argumento e grandes efeitos especiais

    Platina Line:  O que fazer num domingo sem shows, sem nada na TV e sem a companhia da namorada e do que você mais gosta?

    Don Kikas:  compôr  uma musica para solidão(risos)

    Platina Line: Outro leitor da Revista direto da Turquia, pergunta O que seria uma boa lembrança da vida pra você?

    E uma ótima lição de vida?

    Uma boa lembrança poderiam ser vários momentos da minha infância. Uma boa lição de vida tudo de bom que aprendo com os meus filhos

    Platina Line:  O que a família representa para você? Como é sua relação com ela hoje?

     

    Don Kikas:  A  família é base, porto seguro, o melhor lugar para amar e ser amado. A minha relação com minha família é sempre de muito respeito e consideração  e muita animação(risos)

     

    Platina Line:  Verão para si é…

    Don Kikas:  Alegria 

    Platina Line:  Férias cá dentro ou lá fora

    Don Kikas:  qualquer lugar com gente boa, boa comida, paisagens bonitas, agua e musica no ar

    Platina Line:  Quem mandaria para uma ilha deserta?

    Don Kikas: eu e  uma ,  certa pessoa

    Platina Line: Como seria a noite perfeita?

    Don Kikas:  imprevisível cheia de surpresa agradáveis

    Platina Line:  Quem gostaria que lhe passasse creme nas costas?

    Don Kikas:  Alguém que só vai ler esta entrevista se eu lhe enviar o link

    Platina Line:  Não consigo resistir a…

    Don Kikas:  A comprar um bom Cd

    Platina Line: Se pudesse o que mudava em si, no corpo e no feitio?

    Don Kikas:  Nada,  Não ambiciono ser perfeito

     

     

     

    Mundo em que Vivo…

     

     

     

     

    “A VIDA É BELA,  MAS O MUNDO É COMPLICADO.”

    Platina Line: Vivemos num mundo obcecado pela beleza humana. Ela está na televisão, nos filmes, na capa das revistas, no balcão das lojas do shopping e no restaurante chique, onde garçons e garçonetes parecem todos modelos. A beleza nos é oferecida em doses enormes, em vários formatos, para todos os gostos e gêneros. Há loiras altas, morenos fortes, jogadores de pernas grossas e cantoras e cantores  de barrigas impecáveis. A beleza nos enche os olhos. É um colírio grátis, permanente e intoxicante. Comente sobre isso?

     

    Don Kikas: Não condeno quem trate de si maneira sentir-se melhor com seu corpo com sua aparência… Corpo são, mente sã como em tudo na vida. Desde que não seja levado ao extremo, e desde que outros valores morais e intelectuais não sejam confundidos ou deixados para trás acho até bastante benéfico.

     

    Platina Line: “Na sociedade atual, as contaminações de umas culturas pelas outras tornaram-se possível industrialmente, dando lugar a uma mais forte influência daquelas tornadas hegemônicas sobre as demais, que assim são modificadas”.  De a sua opinião sobre esse tema

     

    Don Kikas:  Cabe a cada povo, a cada governo, fazer de tudo para preservar os valores básicos da sua cultura, porque ela é identidade desse mesmo povo. Numa era globalizada como esta   é muito possível que culturas mais industrializadas e financeiramente hegemônicas, mas acredito que na maior parte dos casos ainda é possível resistir a uma total perda das raízes culturais africanas, por exemplo

     

     

     

     

    Platina Line.

     

    Platina Line: O que achou da nossa Revista?

    Don Kikas:  Interessante, mas uma  opção,  no nosso universo  Afro.

    Platina Line: Como soube do projeto Platina Line?

    Don Kikas: Através do vosso contato

    Platina Line: Que recado/sugestão deixa aos seus criadores?

    Don Kikas: Que procurem com esse projecto,   manter viva  os nossos valores  culturais.

    Platina Line: Que mensagem deixa ao publico Angolano e platinado?

    Don Kikas: Que nunca se esqueçam de onde viemos,  que não se esqueçam de apoiar projetos como este para valorizar o ser africano  e suas capacidades.

     

     

     


     

     

     

     

     

     

    Share this
    Tags

    A Bombar

    Dom Caetano aborda dissabores com Carina Santos: “Se a cópia não convence, a música se esquece”

    Dom Caetano, com sua sólida argumentação, detalhou os dissabores que enfrentou com a artista Carina Santos devido à reprodução da música intitulada “Sou angolano”,...

    Banco BCS lança o seu primeiro fundo de investimento

    O Banco BCS, arrancou ontem com a subscrição de um fundo fechado especial de investimento em valores mobiliários, no valor global de 5.000.000.000 Kz. Destinado...

    Angola ocupa 4.ª posição no Ranking Africano de Futsal

    Por Helder Lourenço Após a recente realização do CAN`2024, em Rabat, Marrocos, Angola se destaca ao conquistar a quarta posição no ranking da Confederação Africana...

    - Publicidade -

    Artigos Recentes

    - Publicidade -

    Mais como isto